Shaping the future of animal health
Portugal
Contacto Fundação Virbac

Para mais informações sobre as nossas acções nesta área, por favor envie-nos um e-mail: contact@fondation-virbac.org

 

Fundação Virbac: saúde animal no coração da saúde do ecossistema

Como parte da sua missão para consciencializar a população para a saúde animal, a Fundação Virbac está a promover, pelo segundo ano consecutivo, o programa One Health no parque Gonarezhou no Zimbabwe. Uma acção no terreno que tem como objectivo a melhoria das condições de saúde das populações animais e humanas locais.

 

O Parque Transfronteiriço do Grande Limpopo, ao qual o parque Gonarezhou pertence, foi criado em 2002 para reunir os três santuários de vida selvagem mais abundantes do sul de África, estendendo-se pelo Zimbabwe, Moçambique e África do Sul. Esta terra excepcional está actualmente enfraquecida pelo aquecimento global. Em 2016, uma seca terrível assolou o Zimbabwe, ameaçando as reservas alimentares de mais de metade da população rural do país. 


Novas ameaças para animais e pessoas

Estas áreas transfronteiriças protegidas representam o futuro no que respeita à conservação do ecossistema. Restauram a continuidade ecológica entre as variadas populações animais. No entanto, são também fonte de novos problemas de saúde, especialmente através da partilha de recursos naturais entre animais selvagens e domésticos. As zoonoses, doenças transmitidas pelos animais aos humanos, constituem uma ameaça muito real para algumas espécies, como por exemplo, a raiva em populações de leões e cães selvagens. As comunidades vizinhas, extremamente vulneráveis devido à seca e ao esgotamento dos pastos, também enfrentam esta doença fatal, assim como a tuberculose bovina, que afecta os búfalos selvagens e domésticos. As ameaças são cada vez mais prementes desde que a perda da biodiversidade – associada em especial à desflorestação – levou a um aumento da interacção entre fauna e humanos.


Vacinação contra a raiva: uma emergência sanitária

vaccination_250.jpgNeste contexto, em 2016 a Fundação Virbac ajudou a organizar a campanha de vacinação contra a raiva nos cães domésticos da comunidade Mahenye, situada na parte norte do parque Gonarezhou (a área onde foram reportados casos de raiva em animais e pessoas em 2015). É nesta comunidade de caçadores, que usam os seus cães para as suas actividades, que o risco da raiva é mais significativo devido ao contacto frequente entre carnívoros selvagens (cães selvagens, chacais, leões) e carnívoros domésticos. Esta iniciativa faz parte dos esforços realizados pelas organizações mundiais de saúde humana e animal para erradicar esta doença.


Consciencialização das zoonoses: a condição necessária para o sucesso
formation_250.jpg

As campanhas de vacinação nesta região contribuíram igualmente para identificar o baixo nível de conhecimento das comunidades locais em relação aos riscos associados às zoonoses. Na verdade, para melhorar o estado de saúde das populações animais e humanas, é
essencial educar a população para a identificação, prevenção e controlo destas doenças. Assim sendo, em 2016 a Fundação Virbac ajudou a produzir materiais de aprendizagem de grande utilidade (manuais, posters educacionais e apresentações) e a organizar sessões de formação para os grupos-alvo da comunidade Mahenye mais preocupados com a profilaxia necessária: proprietários de cães, criadores de gado, crianças em idade escolar e donas de casa.


Nutrição: para uma melhor resistência à doença

amélioration-eau_200.jpgNa sua abordagem integrada à saúde animal, a Fundação Virbac também apoia medidas para melhorar a alimentação do gado. Em 2016, os criadores de gado dos arredores do parque Gonarezhou receberam formação sobre uma nova técnica de gestão integrada de pastoreio, baseada no lavrar noturno do solo por gado agrupado em cercados móveis. Usada em áreas semiáridas, esta prática permite aos criadores restaurar a fertilidade do solo enquanto protegem o gado dos ataques dos predadores. É igualmente acompanhado de um novo sistema de abastecimento de água direccionado para o gado o qual reduz o risco de transmissão entre o gado doméstico e o selvagem, e reduz significativamente as deslocações diárias dos rebanhos para beberem. Isto resulta num ganho precioso de tempo dos jovens pastores que poderão assim passar mais tempo a estudar, uma vez que a educação é um dos elementos fundamentais para quebrar o ciclo de pobreza nestas comunidades.

Este programa One Health, que está a colher frutos no parque Gonarezhou, poderá ser estendido nos próximos anos a outros parques transfronteiriços. Uma acção piloto de vacinação de bovinos contra o antrax e o botulismo foi já iniciada em 2017 em Kaza, no nordeste do Zimbabwe, a maior área de conservação da vida selvagem a nível mundial, tendo nomeadamente a maior concentração de elefantes.



Gonarezhou 2016: resultados concretos

 
• Cerca de 950 cães vacinados contra a raiva
• 1/3 das famílias educadas sobre os riscos da raiva e métodos de controlo
• 1/3 dos criadores de gado educados sobre zoonoses
• 1/3 dos criadores de gado com formação na técnica de gestão integrada de pastoreio em zonas semiáridas
• 500 cabeças de gado a beneficiarem da substituição do sistema de abastecimento de água
 



Saiba mais sobre as acções em 2015 e os seus resultados.