Shaping the future of animal health
Portugal
Contacto Fundação Virbac

Para mais informações sobre as nossas acções nesta área, por favor envie-nos um e-mail: contact@fondation-virbac.org

 

Saiba mais sobre as acções e resultados de 2016.

Mais

Fundação Virbac: a saúde animal no coração da saúde do ecossistema

Como parte da sua missão para consciencializar a população para a saúde animal, a Fundação Virbac tem vindo a promover, desde 2015, um programa One Health no parque nacional Gonarezhou no Zimbabwe. Uma acção no terreno que visa a melhoria das condições de saúde das populações animais e humanas locais.

Muitos desafios na área da saúde emergiram das orlas do Parque Nacional Gonarezhou – “O Lugar dos Elefantes” – onde as comunidades Shangaan vivem desde sempre. Em primeiro lugar, a raiva regressou em 2013 com casos relatados em animais e humanos. Esta zoonose é ainda subestimada em áreas tão remotas como Mahenye onde as famílias Shangaan, com acesso a muito pouca informação, pensam frequentemente que as suas crianças sofrem de certas formas cerebrais de malária. Como o que aconteceu no caso descrito pela enfermeira da aldeia sobre uma menina de 10 anos que morreu com raiva em 2013: “Em todo o caso, mesmo se tivéssemos sabido que era raiva, a família não teria podido fazer nada porque o tratamento pós-mordedura só está disponível a 150 km daqui e custa mais de $300.”Cattle_Herder_River2.jpg

Os riscos mais insidiosos de outras zoonoses tais como a tuberculose bovina (cujo principal reservatório selvagem é o búfalo), a brucelose e o antrax, são mais elevados nesta região devido à intensificação do contacto entre humanos e animais, selvagens e domésticos, em redor dos pontos de água e das áreas de pastagem os quais se tornaram mais escassos com a mudança das estações e das condições climáticas. Como resultado, a tuberculose bovina também reapareceu em 2009 na população bovina junto ao parque, após a doença ter progredido entre as manadas de búfalos da África do Sul. Prevalências de 3% e 2% foram detectadas em redor do parque, em manadas de búfalos e de gado doméstico, respectivamente. A brucelose afecta igualmente 16% do gado doméstico à volta do parque e mais de 20% dos búfalos. Os surtos de antrax também estão a aumentar provenientes, na sua maioria, das espécies selvagens e causando, por vezes, a perda de uma manada completa pertencente a uma família, e a contaminação humana num terço dos casos. O risco de transmissão das zoonoses a humanos é enorme uma vez que estas populações têm o seu sistema imunitário comprometido por outras infecções e por uma segurança alimentar precária.

RESULTADOS CONCRETOS

 


Parque Gonarezhou (parque transfronteiriço do Grande Limpopo):
• Cobertura de vacinação de 53% em Mahenye
• Integração do módulo "One Health para zoonoses" em todas as campanhas de sensibilização de conservação da vida selvagem nas comunidades em redor do parque
• Maior consciencialização das zoonoses entre mais de 1000 pessoas de 13 comunidades em redor do parque Gonarezhou

Parque Hwange (parque transfronteiriço Kavango-Zambezi):
• Integração do módulo One Health no programa de mitigação do conflito homem/vida selvagem
• Criação de um parque de contenção e de instalações para a monitorização contínua da saúde animal
• Vacinação de cerca de 300 bovinos contra as principais zoonoses (antrax, brucelose) e infecções endémicas (carbúnculo sintomático, botulismo, dermatose nodular) na comunidade Manbanje

 

VACINAÇÃO CONTRA A RAIVA

Um programa cada vez melhor aceite pelas comunidades Shangaan

Awareness_School18_web.jpgDesde 2015, o programa apoiado pela fundação Virbac implementou uma campanha anual de vacinação contra a raiva na comunidade Mahenye. Tendo tido início como resposta de emergência após a identificação de casos de raiva em humanos, inicialmente a vacinação foi mal aceite pelos Shangaan que estavam convencidos que iria matar os seus cães ou diminuir as suas aptidões de caça. Esta crença tem raízes na história cultural deste povo, cuja tradição de caça foi sempre repreendida pelas autoridades dos parques nacionais. Graças às campanhas de consciencialização levadas a cabo pelo projecto e ao compromisso genuíno e perseverança da equipa veterinária, cujos rostos se tornaram familiares na comunidade, a campanha de vacinação de 2017 foi realizada num ambiente de crescente confiança. Pela primeira vez, os jovens Shangaan voluntariaram-se para assistir os médicos veterinários no maneio dos animais e na mobilização de outros donos de cães.

Dogs_kids_5dogs.jpgEm 2017, a campanha de vacinação abrangeu mais cães do que em 2016 (+4,3%), atingindo assim uma cobertura vacinal de 53%. Não foram reportados casos de raiva em humanos desde o início da vacinação em 2015, mas é ainda necessário atingir o objectivo de 70% de cobertura de imunização para efectivamente proteger a população. De modo a compreender melhor a percepção da imunização pelos diferentes segmentos do povo Shangaan e para obter uma estimativa mais fiável da população de cães domésticos, o projecto conduziu também um estudo de base nos lares da comunidade Mahenye.

ZOONOSES: SENSIBILIZAÇÃO E PREVENÇÃO

Aumentar a consciencialização nas comunidades locais e nas crianças em idade escolar

Awareness_IISchool6.jpgEste é um trabalho a longo prazo, uma vez que a percepção do conceito de doença entre os Shangaan está enraizada numa visão mais holística da saúde com uma forte dimensão espiritual e cultural. Uma campanha de consciencialização para a prevenção e controlo da raiva e outras zoonoses foi lançada em 2016. Baseando-se em materiais educativos especialmente desenvolvidos pelo projecto em diversos formatos (manuais, posters, apresentações), alguns dos quais traduzidos para a linguagem local, as sessões de sensibilização abrangem o conceito geral de zoonose e prevenção através da melhoria da higiene e de uma vigilância sanitária reforçada. Em 2017, as sessões de sensibilização One Health expandiram-se a 13 comunidades que vivem em redor do parque. Estas sessões serão agora integradas em todas as campanhas de sensibilização de conservação da vida selvagem habitualmente realizadas entre as comunidades locais.

Uma melhor prevenção através da gestão integrada de água e nutrição

Reduzir a interacção e o risco de contacto entre a vida selvagem e os animais domésticos, assim como o risco de contaminação humana, estão entre os objectivos do programa One Health que a fundação Virbac contribui para atingir. Isto envolve a gestão integrada do abastecimento de água. O aprovisionamento de um segundo sistema de abastecimento de água para o gado encontra-se em desenvolvimento – tendo o primeiro sido providenciado em 2016 para quase 500 animais. Este novo abastecimento de água numa das regiões mais remotas da comunidade Mahenye permitirá o desenvolvimento de uma horta para cerca de 50 famílias com o intuito de melhorar a sua segurança alimentar durante a estação seca.
WomenPumpingWater4.jpg

ONE HEALTH, UM MODELO PARA O FUTURO

One Health expandido aos parques transfronteiriços do sul de África

Perante os resultados encorajadores do projecto no parque Gonarezhou, um programa piloto foi iniciado com o apoio da fundação Virbac no parque transfronteiriço Kavango-Zambezi, em junto ao parque nacional Hwange. Abrangendo mais de 35 áreas de conservação distribuídas por 5 países, este parque alberga a maior população de elefantes de África. A implementação de um programa de profilaxia médica e sanitária contra as zoonoses e as principais doenças bovinas endémicas na região já alcançou um grande sucesso entre os produtores da comunidade Manbanje local, onde um programa comunitário de vigilância sanitária está a ser gradualmente implementado.

One Health, no coração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 para o planeta

Através das suas iniciativas One Health para a conservação da vida selvagem ameaçada, biodiversidade e desenvolvimento comunitário, a fundação Virbac está a contribuir com 5 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas: erradicar a pobreza (1), erradicar a fome (2), saúde de qualidade (3), água potável e saneamento (6), e proteger a vida terrestre (15). O estabelecimento de parcerias entre todos os participantes do projecto, incluindo os da conservação1, os parceiros governamentais2, a União Europeia e o sector privado onde se inclui a fundação Virbac, está também a contribuir para os 17 ODS (parcerias para a concretização dos objectivos).

One Health para as gerações futuras

O dia 3 de Novembro foi declarado o dia One Health em todo o mundo. Na comunidade Shangaan de Mahenye, as crianças já contribuíram para este dia mundial ao participarem em sessões de consciencialização sobre zoonoses. Além deste dia ter sido celebrado para assinalar o fim da semana de imunização contra a raiva, também abriu caminho para um futuro melhor para as crianças Shangaan em idade escolar, futuros participantes e protectores da sua saúde e da saúde do planeta.Dogs_ChildrenPlaying2.jpg

1 Projecto WILD, Zim Wild-Vet Trust, African Wildlife Conservation Fund, Wildlife Conservation Research Unit, African Bushcamps Foundation, Hwange Lion Research
2 Departamento de Serviços Veterinários, Departamento da Vida Selvagem e Parques Nacionais

Saiba mais sobre as acções e os resultados de 2015 e 2016.