Shaping the future of animal health
Portugal

Effitix proteccao pulgas

A minha casa pode sofrer uma infestação de pulgas?

Sim. As pulgas procuram calor e humidade, pelo que o nosso lar pode facilmente converter-se no seu. Escondem-se debaixo dos móveis, do soalho, dos tapetes e nos lugares onde os animais descansam ou dormem. Geralmente, quando o proprietário se apercebe da sua existência, a infestação no lar e nos animais já teve início.

Porque é que as pulgas são uma ameaça para os cães?

Porque as picadas de pulga podem causar distúrbios na pele como prurido ou irritação e transmitir doenças graves.

Dermatite alérgica por picada de pulga (DAPP): a saliva da pulga pode provocar uma reacção alérgica severa, muito irritante e que pode derivar em afecções graves da pele.

Teníases: as pulgas podem ser, por sua vez, hospedeiras de uma ténia intestinal. Os cães podem ingerir pulgas, infestadas com este verme, ao lamberem-se, libertando este parasita no seu intestino. A ténia intestinal mede entre 30 a 50 cm e os seus ovos podem ser encontrados nas fezes do animal. Um tratamento contra estes vermes tem se ser associado, obrigatoriamente, a um tratamento contra as pulgas.

Outras doenças graves que as pulgas podem transmitir são a bartonelose ou a dipilidiose, entre muitas outras.

Como posso acabar com as pulgas?

Dada a rápida proliferação das pulgas, é imperativo actuar com a maior celeridade possível. É necessário eliminá-las por completo com um tratamento específico de qualidade aplicado ao cão. Também é essencial fazer uma limpeza minuciosa das áreas que o animal frequenta, lavar toda a roupa e aspirar todas as superfícies possíveis. Nalgumas situações, é necessário recorrer a insecticidas para a casa.

Espécies de pulgas

O que é uma pulga?

A pulga é um parasita milimétrico, pelo que a sua presença passa geralmente despercebida ao olho humano. Existem mais de 2.000 espécies e subespécies de pulgas. No cão, a mais importante é, curiosamente, Ctenocephalides felis, conhecida vulgarmente como "a pulga do gato".

A pulga passa 90% da sua vida fora do cão, oculta no meio ambiente durante as suas fases de desenvolvimento (ovo, larva e ninfa) até alcançar a maturidade. Se as condições ambientais forem favoráveis, sai do seu casulo, desenvolve-se na sua forma adulta e quando detecta a presença de um ser de sangue quente, salta sobre o hospedeiro para alimentar-se e reproduzir-se. Uma vez instalada sobre o animal, a postura de ovos começa após 24 horas. Cada fêmea pode chegar a pôr até 6000 ovos e a sua descendência será capaz de se reproduzir 3 semanas depois.