Virbac Portugal

Doenças

Pontuação 5 (1 Avaliação)

A boca do cavalo

Conhecer as particularidades e detectar os problemas dentários


Os sinais de uma afecção dentária

Habitualmente negligenciada, a dentição do cavalo é o elemento chave do seu bem-estar. Muitas das diminuições no desempenho, mas também doenças, são causadas por uma afecção da cavidade oral.

Aqui seguem alguns exemplos de sinais visíveis pelo cavaleiro e que podem ser sinais de alerta de afecções dentárias:

  • Perda de forma apesar de apetite normal: presença de parasitas ou de um sobredente, impedindo o cavalo de mastigar correctamente. Se as partículas alimentares não são completamente trituradas, não ocorre a assimilação completa do alimento pelo animal.
     
  • Perda de forma com quebra de energia em cavalos com 2 anos e meio a 4 anos e meio de idade: renovação dos pré-molares da dentição de leite, tornando a mastigação mais ou menos dolorosa.
     
  • Presença de corrimento nasal unilateral associado a uma hipertrofia sinusal num cavalo jovem: sinal potencial de um dente de leite persistente.
     
  • Interrupção súbita dos movimentos mastigatórios com mais ou menos salivação e rejeição dos alimentos mais fibrosos: presença de cavidades interdentárias onde se alojam resíduos alimentares, criando desconforto na mastigação.
     
  • Recusa do contacto ou renitência acrescida ao freio: presença de um dente-de-lobo (sobredente situado antes do 2º pré-molar), sobre o qual os freios assentam dolorosamente.
    Estes dentes poderão estar presentes em apenas um dos lados da boca; no entanto, o esforço exercido sobre este levará a um aumento da renitência do cavalo.


Geridas precocemente, estas anomalias podem ser facilmente resolvidas na sua maioria, sendo portanto essencial recomendar um acompanhamento regular da dentição por parte do médico veterinário.
Através de um exame minucioso (frequentemente realizado sob sedação), o veterinário poderá rapidamente identificá-las e tratá-las.

Avalie este conteúdo: 5 4 3 2 1