Virbac Portugal

Doenças

Pontuação 5 (1 Avaliação)

Doenças de pele no cão

Como tratar o seu cão?

A pele do cão é sensível

É preciso lembrar que a pele do cão está na linha da frente e está exposta a diversas agressões do meio ambiente como parasitas ou alérgenos de todo o tipo.

A pele desempenha o papel de barreira contra as bactérias, as variações de temperatura, as perdas de água, etc. Distinguem-se variadas categorias de doenças da pele, entre as quais as alergias, as infecções e os problemas cutâneos tipo pele oleosa e/ou películas (conhecidas também por escamas).


Problemas de pele: descubra a causa

As doenças de pele ou dermatoses são responsáveis por grande parte das visitas ao veterinário. Se os sintomas são bastante generalizados (comichão, películas, pele irritada,…), as causas podem ser muito diversas.

As manifestações dermatológicas são variadíssimas: um animal com a pele avermelhada, que se coça, perde o pêlo, liberta um forte odor, têm a pele oleosa, com películas…

Algumas doenças da pele são benignas e fáceis de gerir. Outras poderão precisar de uma gestão mais complexa.


Alergias: um problema frequente

Existem diferentes tipos de alergia. Entre os mais vulgares, figuram a alergia à picada da pulga (Dermatite Alérgica à Picada da Pulga ou DAPP), a alergia alimentar e a dermatite atópica canina (DAC), particularmente frequente.

Esta última tem vários factores de risco associados, incluindo a predisposição de algumas raças caninas. Os cães atópicos podem ser vítimas de infecções cutâneas secundárias pois a pele, fragilizada, já não desempenha o seu papel de barreira contra certos micróbios.

Um cão alérgico mantém a sua condição durante toda a vida, excepto se for sujeito a uma dessensibilização que pode por vezes permitir uma remissão em casos raros. A alergia gere-se através de medidas médicas, alimentares e higiénicas adequadas.


Gerir os problemas de pele do cão

O prurido (comichão) é um dos sintomas mais frequentes e são comuns a diferentes causas, dos parasitas às alergias, passando por problemas comportamentais!

Por conseguinte, os problemas de pele devem ser objecto de uma gestão rigorosa durante a qual o médico veterinário recolherá o máximo de informação e eventualmente realizará amostras e exames complementares apropriados a fim de descobrir a origem precisa do problema. O médico veterinário poderá então recomendar tratamentos periódicos locais, utilização de champôs adequados, uma alimentação adaptada…

Avalie este conteúdo: 5 4 3 2 1