Virbac Portugal

Doenças

Pontuação 0 (0 Avaliação)

Doenças Sistémicas


Complexo Respiratório Suíno (CRS)

O complexo Respiratório Suíno (CRS) é considerado um dos maiores problemas de saúde mundial ao nível das suiniculturas.

O CRS resulta da combinação de múltiplos agentes infecciosos, stress proveniente do meio ambiente e factores de maneio, que afetam a saúde do porco, resultando na diminuição do desempenho e aumentando os custos da medicação e a mortalidade. O CRS afeta tipicamente porcos, da fase de crescimento ao acabamento, principalmente entre a semana 8 e 22, mas a pneumonia de origem mista poderá ocorrer em qualquer idade. A mortalidade associada ao CRS depende de infecções secundárias presentes, mas as taxas de mortalidade entre os 4 e 6% não são invulgares.

Agentes patogénicos bacterianos responsáveis por estabelecer a infecção e desequilibrar a saúde do porco: Mycoplasma hiopneumoniae, Bordetella bronchiseptica, Haemophilus parasusis, Actinobacillus pleuropneumoniae…


Complexo Digestivo Suíno (Diarreia Suína)

A diarreia suína é, provavelmente, um dos problemas mais prevalentes na maioria das suiniculturas. As causas mais comuns de diarreia em leitões são colibacilose, clostrídeos, coccídeos, rotavírus, coronavírus e gastroenterite transmissível.porco_suinicultura.png

Em alguns dos casos de diarreia neonatal descritos, podem não estar diretamente ligadas a um agente específico, mas sim a alguns fatores de risco como porcas hiperprolíficas, baixa ingestão de colostro, frio e ausência de leite materno, fatores estes que aumentam os custos da produção.

O primeiro sinal de diarreia é perda de condição corporal e desidratação, que se manifesta desde o primeiro dia de vida (E.coli, Clostridium, coccidia). Após a 2ª semana de idade, é comum a presença de diarreia de etiologia viral (rotavírus).

Com base nos diferentes achados clínicos, mortalidade e morbilidade, assim como pela apreciação da própria diarreia (consistência, odor, cor), pode-se fazer um diagnóstico diferencial e propor medidas de suporte para os leitões afectados e tratamento da infecção com antibióticos.


Distúrbios nervosos (Meningite estreptocócica)

Streptococcus suis é um agente patogénico suíno importante em todo o mundo. A infecção, muito comum em suiniculturas, ocorre principalmente em suínos lactantes ou recentemente desmamados e pode afectar, ocasionalmente, todos os grupos etários.
A doença tende a caracterizar-se por septicémia, meningite aguda, poliartrite, polisserosite, broncopneumonia ou morte súbita. A meningite estreptocócica é a mais comum destas infecções e pode levar a perdas significativas.
O custo da medicação, o trabalho extra e as altas taxas de mortalidade têm um impacto muito negativo na rentabilidade e sucesso da exploração.

Muito embora os porcos possam ser infectados desde o nascimento até a idade adulta, os surtos de Streptococcus suis ocorrem com maior frequência em leitões recentemente desmamados, apresentando um risco mais elevado entre as 3 e 10 semanas de idade.

Avalie este conteúdo: 5 4 3 2 1