Virbac Portugal

Doenças

Pontuação 0 (0 Avaliação)

Vacinação do cão e do gato, qual o objectivo?

Consultas e reforços vacinais

Vacinação do cão e do gato: qual o objectivo?

Tal como nos humanos, a vacinação tem um duplo objectivo:

  • Proteger o seu animal contra as doenças infeciosas. Vaciná-lo permite mantê-lo saudável!
  • Proteger a população da circulação dos agentes responsáveis por estas doenças. A vacinação permite evitar que a doença se propague de um animal para outro.

No caso de certas doenças comuns ao Homem e ao animal, vacinar os animais é também proteger o Homem.

Como tal, é um acto médico muito importante. Maior o número de animais vacinados, menor a frequência da doença entre a população.

Negligenciar a vacinação facilita o ressurgimento de doenças!


Vacinar sim, mas contra o quê?

Uma vacina pode proteger contra uma ou mais doenças. Existem vacinas contra vírus, bactérias e parasitas.

A vacinação contra as diferentes doenças pode ser obrigatória ou opcional. É o seu médico veterinário que escolherá as vacinas necessárias ao seu animal em função do seu modo de vida, da sua área de residência, das viagens efectuadas.

Vacinar com que frequência?

Para se conseguir uma imunização eficaz, muitas injecções serão muitas vezes necessárias durante o 1º ano.

Uma vez atingida a idade adulta, os reforços regulares são indispensáveis para que a protecção se mantenha eficaz, e repetir-se-ão durante a toda a vida do animal.

É preciso respeitar o protocolo vacinal recomendado pelo médico veterinário se pretender que o seu animal esteja bem protegido. Se os reforços não são correctamente efectuados, poderá ser necessário iniciar todo o protocolo desde o início!


Que animais devem ser vacinados?

Em Portugal, a grande maioria dos animais não são vacinados correctamente.

Contudo, a vacinação é útil a todos os cães e gatos, mesmo aqueles que vivem em cidades, aqueles que não saem de casa ou os mais velhos!

O médico veterinário discutirá consigo o tipo de vacina a aplicar ao seu animal dependendo da área de residência, do seu modo de vida, da sua idade.


Vacinar, é sempre necessário?

Graças à vacinação desde há muitas décadas, algumas doenças graves tornaram-se raras.

É uma razão para parar de vacinar? Não, pelo contrário! É imprescindível continuar a vacinar pois, sem tal, corre-se o risco da doença reaparecer. É importante não esquecer que, para as doenças caninas e felinas, a fauna selvagem representa frequentemente um reservatório onde os vírus estão sempre presentes. Continuar a vacinar de modo razoável e individualizado permite manter uma cobertura vacinal suficiente para limitar o risco de reaparecimento de doenças.

O seu veterinário saberá aconselhar as vacinas mais adequadas ao seu animal.

 

Como se processa a vacinação?

A vacinação é realizada pelo médico veterinário durante uma consulta.

Nessa consulta, o veterinário irá realizar um exame de saúde completo, o qual permitirá detectar eventuais problemas.

No caso de cachorros e gatinhos é a oportunidade para fazer uma avaliação do crescimento, educação e comportamento, nutrição, protecção antiparasitária, esterilização química ou cirúrgica, higiene. Num animal com idade avançada, a consulta pode ser a ocasião de fazer uma revisão sénior, incluindo entre outros um exame sanguíneo. É, portanto, um momento privilegiado de intercâmbio entre o veterinário, o animal e o tutor.

Avalie este conteúdo: 5 4 3 2 1