Virbac Portugal

Conselhos

Pontuação 0 (0 Avaliação)

Tumores cutâneos

A saúde do seu cão está nas suas mãos.

Avalie este conteúdo: 5 4 3 2 1

A saúde deles está nas suas mãos

A detecção precoce do cancro da pele está nas suas mãos

 

 

Aproveite ao máximo o tempo que passa com o seu fiel amigo, seja enquanto partilham o sofá ou durante a sua rotina de higiene.

Em cada momento que partilham, poderá estar a ajudá-lo.

Ao procurar possíveis nódulos e inchaços, poderá ajudar a identificar rapidamente algumas situações preocupantes.

Uma examinação frequente da pele poderá igualmente ajudar a detectar outras situações, tais como pulgas, carraças ou outras afecções dermatológicas.

Se se aperceber de algum nódulo ou inchaço, consulte o seu médico veterinário.

A pele do seu cão pode alterar ao longo dos anos. Quando um nódulo surge na pele, ficamos naturalmente preocupados, mas nem sempre significa cancro.

Nódulos e inchaços comuns em cães incluem: 

  • Mastocitomas
  • Lipomas
  • Quistos sebáceos
  • Verrugas
  • Abcessos

 

Quando surge um nódulo, é importante consultar o médico veterinário logo que possível, uma vez que a detecção precoce do cancro da pele aumenta a probabilidade de um bom resultado final.

Alguns dos tipos de cancro da pele mais comuns em cães são:

  • Mastocitoma
  • Melanoma maligno
  • Carcinoma de células escamosas
  • Tumor de células histiocíticas
  • Fibrossarcoma

 

banner_pt.png

 

 

Os Mastocitomas são o tipo de cancro da pele mais comum em cães,
representando 16-21% de todos os cancros cutâneos1.


Os mastocitomas são altamente variáveis na sua aparência, mas o mastocitoma clássico não tem pêlos, é saliente e tem uma coloração rosada a avermelhada, e pode encolher e aumentar num curto espaço de tempo. É realmente importante avaliar cada novo nódulo ou inchaço, já que 1 em 5 nódulos pode ser um mastocitoma.

Alguns factores podem afectar o risco de surgimento de mastocitomas caninos, como mutações genéticas, idade, raça ou inflamação crónica.

Os mastocitomas são primariamente uma doença de cães seniores mas já foram reportados casos em cães jovens.

 

1. Withrow SJ, Vail DM. Small Animal Clinical Oncology, Elsevier Inc, Canada. 2007;402-421.

Algumas raças são
mais susceptíveis ao desenvolvimento de mastocitomas, entre as quais:

dog-breeds122-resize100x100.png

BOXER

breeds-icons2-resize100x100.png

BULLDOG INGLÊS

breeds-icons3-resize100x100.png

LABRADOR RETRIEVER

dog-breeds123-resize100x100.png

COCKER SPANIEL

breeds-icons5-resize100x100.png

BOSTON TERRIER

breeds-icons6-resize100x100.png

WEIMARANER

breeds-icons7-resize100x100.png

GOLDEN RETRIEVER

dog-breeds124-resize100x100.png

SCHNAUZER

breeds-icons9-resize100x100.png

BULLDOG FRANCÊS

breeds-icons10-resize100x100.png

BEAGLE

breeds-icons11-resize100x100.png

STAFFORDSHIRE BULL TERRIER

breeds-icons12-resize100x100.png

PUG

 

banner-2-pt.png

*Shoop et al.: Prevalence and risk factors for mast cell tumours in dogs in England. Canine Genetics and Epidemiology 2015 2:1.

Cerca de 50% a 60% dos mastocitomas localizam-se no tronco do cão.

Outras localizações comuns são as patas, a cabeça e o pescoço.

dog-locations-text.png

VISITE HOJE O SEU VETERINÁRIO para examinar
quaisquer nódulos e inchaços

Inicialmente, um nódulo pode ser avaliado através do exame microscópico de uma amostra. Este procedimento pode ajudar o médico veterinário a determinar se há presença ou não de células tumorais.

 

Em caso de presença de um mastocitoma, existem alternativas cirúrgicas e não-cirúrgicas para a sua remoção.

Aconselhe-se com o seu médico veterinário.